visitas

sexta-feira, outubro 20, 2006

UM AMOR LOUCO

Quando a conheci tinha eu 16 anos.
Fomos apresentados numa festa, por um “Gajo" que se dizia meu amigo.
Foi amor á primeira vista.
Ela enlouquecia-me.
O nosso amor chegou a um ponto,

que já não conseguia viver sem ela
Mas era um amor proibido.
Os meus pais não a aceitavam.
Fui repreendido na escola e passamos a nos encontrar ás escondidas.
Mas não aguentava mais, estava louco.
Eu queria-a , mas não a tinha.
Eu não podia permitir que me separassem dela.
Eu a amava:

Bati com o carro, parti quase tudo o que tinha em casa e quase matei a minha irmã. Estava louco , precisava dela.
Hoje tenho 39 anos; estou internado num hospital, sou inútil e vou morrer abandonado pelos meus pais, amigos e por ela.
O nome dela?
Cocaína.
A ela devo
o meu amor, minha vida, minha destruição e minha morte.

Freddie Mercury Escreveu estas palavras antes de morrer com SIDA.


20 Comments:

Blogger Mãe Frenética said...

Beeemmm... uma imagem vale mais do q 1000 palavras, de facto!

20/10/06 13:03  
Blogger lucy said...

Xica

Desculpa não ter passado mais cedo por aqui para te dar os parabéns pelo 1º aniversário. Parabéns!

Gostei muito do que escreveste hoje. A princípio, até pensei que houve transmissão de pensamento, mas depois vi que esse amor que conduz ao desequilíbrio total se chama 'cocaína'. Infelizmente conheci casos desses. Um filho de uma amiga morreu com 18 anos. Foi tiro e queda. Tão depressa se meteu como entrou na pesada. O excesso matou-o. Nunca é demais falar desses amores 'irreais'.

A minha Bonny deixou-te lá um recadinho em 1ª página, agradecida pela tua preocupação. Vai lá ver.
Beijinhos

20/10/06 13:38  
Anonymous Anónimo said...

importante a divulgaçao

para que ninguem se esqueça...

20/10/06 13:51  
Blogger Xica said...

Mãe frenética,
também pensei o mesmo-impressionante.

Lucy
Obrigada pelos parabéns.
Sabes, já conheci casos q acabaram assim, casos q ainda nem acabaram e casos bem sucedidos. Todos muito perto de mim e alguns na família. Qd todos os dias esta realidade se cruza connosco era de esperar q já nada impressionasse. Mas impressiona.
Há dias dei boleia a um desses rapazes. Arruma carros na freguesia onde trabalho e vive na mesma q eu. Vinhamos a conversar. De acidentes. Dizia-me q há uns tempos uma rapariga, com um carro novo tinha tido um acidente e o carro tinha ficado todo estragado. Tinha ficado c pena da rapariga, dizia ele, pois uma pessoa trabalha toda a vida p ter o carro e de repente...
Eu pus-me a pensar com a vida q levas ainda te consegues preocupar c o q acontece aos outros.
E são quase todos assim-bons corações a quem a vida, sabe-se lá porquê, saiu tão madrasta.
Custa-me passar por eles e vê-los assim, mas para ajudá-los teria q os tirar daqui, arranjar-lhes outras companhias, como fizemos com um tio meu q agora trabalha na Suiça e já está limpo há 5 anos.
Beijitos.

Avelana
Também acho. Achei as imagens chocantes e o texto lindo.
Beijitos.

20/10/06 14:39  
Anonymous Anónimo said...

Desconhecia o facto da morte do Freddie se dever exclusivamente à dependência da droga - a desgraça da nossa juventude.

Cumps

20/10/06 16:32  
Blogger Jade said...

Xica, durante os meus anos de faculdade,tive alguns amigos que ou fumavam ou snifavam coca. Apesar de mais ou menos próxima deles, nunca me senti minimamente impelida a experimentar. Sempre tive um medo louco dessas coisas e de não ser dona do meu destino. A droga é certamente um grande flagelo.
Bom fim-de-semana!

20/10/06 16:56  
Blogger Xica said...

Lois
Recebi este texto por mail. Não duvido q seja dele (até pelo carácter poético do mesmo- o q não prova nada).
Confesso q também não sabia e até q tinha ideia q ele tinha contraído SIDA por via sexual. Pelos vistos estava errada.

20/10/06 17:04  
Blogger Xica said...

Jade
Sei o q querem dizer muitos dos q dizem q entraram nesse mundo por vontade de pertença. Em tempos tb eu tive amigos q fumavam (maconha) e chegaram a oferecer-me. Recusei, com receio de n ser suficientemente forte p me ficar pela experiência e porque a realidade à minha volta me mostrava q era o melhor a fazer. Qd recusei na minha cabeça ficou a certeza de me considerarem uma "choca" como diziam.
Mas nunca me arrependi. Numas férias a amiga de uma prima experimentou pela 1ª vez (tb nessa altura me tinham oferecido e eu tinha recusado). A rapariga desmaiou por algum tempo e andavamos todos às aranhas. Foi assustador.
Beijitos

20/10/06 17:13  
Blogger alfazema said...

Minha Querida Amiga

Hoje fizeste-me chorar. Hoje não contive as lágrimas. Este post devia ser lido por muitos jovens. Pelos que ainda não enveredaram por estes caminhos e pelos que já enveredaram mas ainda estão a tempo de recuar. A degradação humana está bem patente nas imagens que nos proporcionaste, o sofrimento, esse , está bem exposto pelo próprio, no texto. Quanto penosa é a vida daqueles que escolhem este caminho como dos que vêem, progressivamente a sua degradação. Recuar é possível mas difícil.
Mais um post muito pertinente.
Obrigada, Xica!
Beijinhos

21/10/06 09:36  
Blogger viajante said...

DROGAS, SEJAM ELAS QUAIS FOREM... BEM LONGE.

21/10/06 13:59  
Blogger AEnima said...

Xica, a proposito de outro assunto, lembrei-me de ti num comentario que fiz aqui:

http://insidethefire.blogspot.com/

no post de 17 de outubro.
Espero que nao te importes. Beijoca.

21/10/06 16:31  
Blogger Carla Silva said...

É bom que nos lembremos deste flagelo e tu como sempre transmites essas mensagens melhor que ninguém.
Beijinhos e um bom domingo.

22/10/06 11:09  
Blogger greentea said...

nunca convivi com nada disso, ate hoje

23/10/06 00:50  
Blogger Xica said...

Alfazema
Tens toda a razão, é muito difícil p eles sairem, pela adicção mas também porque, muitas vezes o grupo de amigos está todo ele metido. Mas, felizmente, não é impossível e é essa a réstia de esperança.
beijitos.

Viajante
Esperemos q um dia assim seja.

aenima
Claro q não me importo ainda mais sendo esse o tema. Qd daí voltares é um assunto a falarmos. Beijitos.

Carla
Felizmente, tenho tido a sorte de me enviarem estas mensagens e imagens por mail. Senão não as conseguiria transmitir tão bem.
Beijitos

Greentea
Tens muita sorte, acredita. Beijiots.

23/10/06 10:01  
Blogger greentea said...

xica

penso que o problema dos caes esta solucionado - nunca mais apareceram e os gatos comem de novo em paz. Alguem os tera recolhido ou estao a comer noutro poiso, mas nao os tornei a ver por aqui...

23/10/06 13:45  
Anonymous M. said...

É um flagelo que destrói a vida das pessoas que a consomem e dos que lhe são mais próximos.Na minha família tenho 2 casos, um felizmente já superado, outro ainda não a conseguiu vencer ...

23/10/06 16:31  
Blogger Leticia Gabian said...

É uma tristeza, Xica. Imagino o drama de quem tem alguém dependente na família ou entre os amigos. Calculo o sofrimento geral.
É uma infelicidade.

Mas, mudando de assunto, tem uma flor pra ti lá no Som&Tom. Apareça lá pra buscar.
Um beijo, querida.

24/10/06 03:10  
Blogger amigona said...

Beijo amiga e bem-hajas pelas tuas escolhas!...

24/10/06 03:36  
Blogger BroTTas said...

infelizmente a droga e uma daquelas coisas que não sai de moda... cada vez mais as pessoas vão por esses caminhos... apesar da divulgação e do conhecimento dos efeitos que tem... todos dizem a mim nao me acontece...

24/10/06 14:50  
Blogger Patrícia said...

Bolas... a campanha causa impacto visual, sem dúvida...

No fundo, as pessoas acham sempre que essas coisas só acontecem aos outros e que podem controlar tudo. :(

Eu sou a maluca por gatos a que a AEnima se refere. ;)

27/10/06 14:17  

Enviar um comentário

<< Home